5 itens que você precisa saber sobre a Segurança do Trabalho

5 itens sobre Segurança do trabalho | Demolidora Solum

Segurança no trabalho não é gasto, é investimento:

Muitas empresas consideram gastos com saúde e segurança no trabalho supérfluos e que demandam investimentos altos. Porém, é importante que a associação compreenda que, com uma boa gestão em segurança do trabalho, além de respeitar a legislação e evitar prejuízos, é uma garantia que sua mão de obra estará saudável e eficiente, reduzindo as faltas por problemas de saúde, os afastamentos por licenças, o pagamento de indenizações, o número de acidentes e até mesmo o valor dos impostos a serem pagos.

Levando isso em consideração, tudo isso contribui para uma acrescente produção qualificada, gerando lucro, além de valorizar a equipe. Tudo isso aumenta a credibilidade de qualquer empresa.

Acidente de trabalho também inclui doenças ocupacionais:

Para a legislação, o termo acidente do trabalho inclui não apenas quedas e outros traumas acidentais físicos, mas também as doenças ocupacionais que surgem após anos de trabalho na mesma empresa, tais como pneumoconioses, lesão por esforço repetitivo, asma, lombalgia, ler, etc. É um direito de todo trabalhador estar assegurado de que o seu trabalho depende dos seus limites físicos, além disso, requer o afastamento sempre que necessário.

O SESMT conta com uma equipe multidisciplinar:

Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT), regulamentados pela legislação, são compostos por uma equipe multidisciplinar que acompanham cada caso, sendo estes médicos especializados em medicina do trabalho, engenheiros de segurança do trabalho, enfermeiro do trabalho, técnicos de segurança do trabalho e auxiliar de enfermagem. Forma-se, assim, uma equipe multidisciplinar qualificada para certificar qualquer questão relacionada à área.

Vale advertir que os profissionais exigidos no SESMT da empresa dependem do número de funcionários e do grau de risco que cada produção acarreta sobre o empregado. Empresas com risco grau 2 e mais de 1000 funcionários precisam de um médico e um engenheiro em tempo parcial e um técnico de segurança do trabalho e auxiliar de enfermagem em tempo integral, por exemplo.

Segurança do trabalho, mais do que prevenção, é ciência:

Segurança do trabalho não é apenas de um grupo de profissões voltadas ao cuidado do trabalhador, mas de uma ciência que estuda casos de acidentes do trabalho de forma a preventiva, a fim de proteger a saúde do trabalhador, garantindo seu bem-estar e que exerça o trabalho com dignidade.

Para realizar essa função, a segurança do trabalho envolve o conhecimento de áreas como medicina, engenharia, enfermagem, estatística e epidemiologia, utilizando diversas tecnologias, como os equipamentos de proteção individual (EPI).

A legislação brasileira é rigorosa com a segurança do trabalho:

A legislação trabalhista brasileira, com suas 36 normas, determina exatamente como a segurança do trabalho deve ser posta em prática em cada grupo empresarial. Dessa forma, há também as penalidades e multas que as empresas sofrerão ao não cumprir tais exigências, pois como dito anteriormente, a segurança do trabalho dignifica o empregado, proporcionando a ele condições essenciais de permanência. O não cumprimento da legislação vai de multa, até o fechamento da empresa, a depender do porte e do número de funcionários, conforme o risco que apresentar.

Agora que você sabe os 5 pontos principais da segurança do trabalho, esperamos que você dê a devida importância para esta ciência que veio para agregar para a sua empresa. Faça um bom plano, estabeleça meta e proporcione dignidade aos seus funcionários! Tudo isso contribui para o aumento da produção e do lucro, além de valorizar a empresa, aumentando sua credibilidade e compensando todos os gastos prévios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *