Por que implementar o gerenciamento de resíduos na construção civil?

Por que implementar o gerenciamento de resíduos na construção civil? | Demolidora Solum

Caliça, entulho ou metralha são os termos usados para definir o que são as sobras das construções. Também envolvem fragmentos de madeira, pedregulho, tijolos, areia e argamassa. Todos esses resíduos de construção civil são um dos maiores contribuintes para problemas ambientais como superprodução de lixo. Por isso, sem um gerenciamento de resíduos, esse fator tende a se agravar ainda mais.

Na postagem de hoje você conhecerá um pouco desse processo de gerenciamento, como ocorre e porque ele se faz importante em qualquer construção!

O que é o gerenciamento de resíduos?

Toda obra civil precisa de planejamentos prévios, e o gerenciamento de resíduos é um desses, especialmente por causa do alto volume de acumulo dos entulhos do material de construção após o fim do trabalho. Esses restos são nomeados de Resíduos da Construção e Demolição ou Resíduos da Construção Civil (RDC ou RCC). As siglas equivalem a todos os pedaços inutilizados e sucedidos de obras, também em reformas, demolições, construções e outros tipos de trabalhos da área civil.

O Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), brasileiro, é o órgão responsável pela resolução 307, de 05 de julho de 2002. Esse apontamento coloca obrigações legais pertinentes à gestão de sobras excedentes desses materiais, voltadas para construtoras e municípios que devem exercer qualquer reforma conforme a legislação vigente.

O documento ainda estabelece critérios, processos e diretrizes para que o gerenciamento possa ser feito anterior à obra.

A classificação dos resíduos da construção civil

Todo entulho possui a sua devida classificação. Da Resolução 307/2002 e suas varantes, organiza-se os resíduos da construção civil conforme sua composição em classes A, B, C e D. Outra, da norma ABNT NBR 10004:2004, que segrega esses materiais de acordo com o grau de risco que apresenta, em classes I, II, II A e II B.

Essas regulamentações também exigem acondicionamento, transporte, tratamento e destinação final.

A construção civil e o meio ambiente

A importância desse gerenciamento de resíduos na construção civil é importante, pois, não só reduz o desperdício e os gastos com materiais, mas também cumpre um papel ecológico sustentável.

O correto manuseio e gerenciamento de resíduos na construção civil não só diminui os índices de desperdício e os gastos com materiais, como também cumpre papel ecológico e sustentável. Isso porque qualquer construção é responsável por 50% do gás carbônico que é lançado na atmosfera e também pelos resíduos sólidos acumulados e gerados em escala mundial. Isso mostra que obras sem gerenciamento são os principais vilões do meio ambiente, uma vez que gera entre 2 e 3 bilhões de toneladas de entulho todos os anos.

Por fim, cabe aos municípios implementar o correto gerenciamento de resíduos, fiscalizando as possíveis adaptações para o futuro das sobras de materiais de obras, reformas e demolições. Agora que você já sabe a importância o correto gerenciamento, assuma suas responsabilidades e contrate uma equipe eficiente para gerenciar a sua obra e esteja por dentro de todas as diretrizes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *